Kate Prem Pavitra capacitada no metodo Deva Nishok de Terapia tantrica

Kate Prem Pavitra capacitada no metodo Deva Nishok de Terapia tantrica

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

O Tantra e a dança



No tantra você não dança, você é a dança, sinta se livre , como nunca sentiu se antes, as meditações ativas de Osho, você extrai o melhor de você, como néctar que sai da sua alma
Kate Prem Pavitra
www.auramassagemtantricasorocaba.blogspot.com
Kate Prem Pavitra terapeuta tântrica e Coach de relacionamento e sexualidade

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Depoimento sobre a Massagem Tantrica realizada por Kate Tantrica

Tive uma Experiência maravilhosa,obtida pela massagem tântrica,elevando as minhas energias e  trazendo um sentimento de ser capaz,de poder produzir e ter qualquer coisa.momentos de alegria e contentamento,expandindo totalmente a mente.

I.S. 44 anos

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Tantra


KATE PREM PAVITRA
Terapeuta Tântrica





Tantra é uma palavra sânscrita,“Tan”significa expansão e “Tra”,  libertação. O Tantra é como um caminho da libertação através da expansão também encontrará muitas referências no sexo espiritual. Entretanto, o Tantra propriamente dito envolve a aproximação muito lenta do homem com a mulher, aproveitando cada passo, sentindo cada pequeno gesto, olhar, sorriso e contato físico. Uma forma sábia de prolongar estes momentos prazenteiros é viver em eterna delícia. Esta é a essência da mensagem Tântrica.
O que as pessoas não sabem é que, se fizerem essa proposta tântrica para seus parceiros, vai fazer uma fantástica mudança na sua vida inteira. Na verdade, a prática do sexo Tântrico leva a pessoa a mudar os hábitos sexuais e a forma como se vê a relação amorosa. Desprendendo-se de imagens, conceitos e atitudes como a do homem dominador e da mulher submissa, responsável pela satisfação sexual do parceiro. Aqui a mulher não precisa se vestir de enfermeira e nem de mulher samambaia. A excitação nesse caso acontece num processo de relaxamento e não por fetiches ou fantasias. O Tantra é popularmente conhecido como uma técnica que retarda o orgasmo e potencializa o prazer. Essa prática proporciona um movimento de energia sexual capaz de se expandir e circular pelo corpo todo, passando pelos canais de energia chamados de Chakras, amenizando aquela afobação, sem nenhuma necessidade de urgência de terminar logo. Podendo durar em média umas duas horas de prazer intenso. Além do mais a sensação tende a ser diferente do sexo comum, porque em vez de expulsar a energia e terminar logo, o prazer se espalha para o resto do corpo. No caso do homem, isso significa que não há ejaculação precoce para a satisfação e a alegria da mulher.
No Tantra Hindu é a mulher a sacerdotisa,que leva e ensina ao homem a arte do amor. Está implícito no Tantra que a mulher sabe sentir prazer muito mais e melhor do que o homem, o que é evidente para um bom observador. Num bom clima amoroso pode-se dizer que a mulher sente prazer em qualquer parte do corpo. É óbvio que a mulher seja a professora do amor romântico por natureza, só ela é capaz de tamanha intimidade amorosa com seu parceiro.
A essência do Tantra está no prazer prolongado, é aquele “ir” devagar e percebendo cada movimento do corpo, é o ficar atento ao que está fazendo e sentindo o momento de intimidade. Segundo o psicanalista e pesquisador Wilhelm Reich, a nossa sexualidade padrão parece uma coisa frenética, angustiante, sofrida, desesperada e na maioria das vezes agressiva de ambas as partes. Uma mistura de sentimentos variados, inclusive raiva, angústia, ódio, até fáceis de compreender se levarmos em conta a nossa história de repressão durante séculos. Nos encontros sexuais sempre existe uma voz íntima principalmente na mulher a dizer: “agora vou fazer o que não se deve”. Então, tudo fica apressado, frenético, ansioso e pior ainda, carregado de culpa. Penso que para sentir uma alegria prazerosa, de corpo inteiro, você precisa aprender a relaxar, rir de si mesmo, de sentir-se gostoso ou gostosa, sem culpa, sem medo e sem vergonha. Mas para isso é preciso desmanchar tudo o que aprendemos na vida. Com a prática Tântrica isso é possível.
Portanto, em nossa sociedade e cultura, somos ensinados a racionalizar nosso modo de viver, fazer julgamento sobre o que achamos ser certo ou errado e lutar contra aquilo que não está de acordo com as nossas expectativas. O Tantra em contraste a tudo isso, nos ensina a aceitar tudo o que está acontecendo e deixar fluir sem medo ou stress. Expandindo a nossa consciência e movendo a nossa energia através de tudo que a vida nos apresenta. Dar boas vindas a todos os nossos mais loucos pensamentos, sentimentos e desejos. Isto significa amar todas as partes do meu corpo e aprender com elas. Não julgue mal a si mesmo ou qualquer outra coisa, mas aprenda quem você é de fato para se aceitar de verdade. Pois, da vida nada se leva a não ser a vida que se leva.